Lipoescultura promete contorno mais harmônico ao corpo

 

Marco Cassol, cirurgião plástico especialista em face, ressalta que é importante que a pessoa saiba que a lipoaspiração em geral não é cirurgia para emagrecer. “O paciente deve estar no peso ideal para realizar a retirada de gordura localizada”, diz.

Ainda de acordo com Cassol, o resultado da lipoescultura aparece, em média, depois de quatro meses.

“Nos locais onde retiramos muita gordura nunca mais acontece acúmulo de gordura. Mesmo assim, o paciente deve manter uma dieta hiperproteica para ajudar a manter o resultado da cirurgia”, ressalta Cassol.

Perguntas e respostas sobre a lipoescultura

Confira os esclarecimentos para as principais dúvidas sobre lipoescultura:

1. Qual a diferença entre lipoaspiração e lipoescultura?

Lipoescultura é a lipoaspiração com enxerto de gordura em algum local do corpo. Ou seja, retira-se a gordura de um lugar e se coloca em outro. A lipoaspiração refere-se somente à retirada de gordura por cânulas que fazem a sucção”, explica Cassol.

2. Para quem é indicada a lipoescultura?

“Ela é indicada, basicamente, para os pacientes que precisam preencher algum lugar do corpo ou do rosto com gordura”, diz Cassol.

Vale reforçar que a lipoaspiração e a lipoescultura não são cirurgias indicadas para quem deseja emagrecer. A pessoa deve estar no peso ideal para retirar a gordura localizada de determinadas partes do corpo.

3. A lipoescultura é dolorida? E o pós-operatório?

A recuperação é semelhante à recuperação da lipoaspiração, de acordo com Cassol. “O desconforto é proporcional à retirada de gordura. Quanto mais aspiramos, maior é o desconforto”, diz.

Vale ressaltar que a ideia de dor e de desconforto é muito relativa. Algumas pessoas podem sentir mais; outras, menos.

4. Pode-se associar outra cirurgia (como colocação de silicone) à lipoescultura?

Normalmente não se associa outra cirurgia com a lipoescultura, de acordo com Cassol.

Marcelo Moreira explica que a colocação de silicone, por exemplo, na mesma cirurgia, até é possível. “Mas só é definido após a realização de exames clínicos, e a liberação do clínico”, destaca.

5. Preciso fazer drenagem após a lipoescultura?

“Drenagem linfática é sempre indicada no pós-operatório, pois ajuda a desinchar e a modelar a gordura”, destaca Cassol.

6. O que é a minilipo?

“Minilipo é exatamente a mesma coisa que a lipoaspiração, só que realizada no consultório (sem os cuidados de um hospital) e com anestesia local (paciente acordado e sentindo toda a manipulação)”, diz Cassol.

Ela é considerada uma lipoaspiração pequena, realizada por partes, com volume menor lipoaspirado.

7. Posso fazer a lipoescultura antes de engravidar?

Deve, de acordo com Cassol. “Pacientes que começam a gestação na melhor condição física conseguem manter o melhor resultado e recuperação após a gestação”, diz.

8. Se eu engordar alguns quilos depois, vou perder o resultado da lipoescultura?

“Não perde o resultado, pois onde foi retirado muito tecido gorduroso, o tecido nunca volta a crescer como antes. Mas as outras áreas do corpo acabam sofrendo acúmulo de gordura”, destaca Cassol.

9. Qual o risco de complicações na lipoescultura?

“O mais grave e mais raro é a embolia pulmonar. Mas outros riscos menores sempre existem, como em qualquer cirurgia. Por isso os cuidados de fazer a lipoescultura em hospital preparado, com anestesista especializada e cirurgião plástico qualificado”, ressalta o cirurgião plástico Cassol.

10. Quando poderei voltar a me exercitar depois da lipoescultura?

De acordo com Cassol, em torno de dois meses após a cirurgia.

11. Quando poderei voltar a trabalhar depois da lipoescultura?

Em torno de uma semana depois da cirurgia, de acordo com Cassol.

Lipoaspiração Cirurgião Plástico

Sua Clínica de Cirurgia Plástica SP

 

Bochechas salientes já podem ser resolvidas com cirurgia plástica

Na hora de tirar aquela foto com os amigos, você é o único que não sorri ou abre bem de leve a boca, no intuito de evitar que as bochechas, já redondas, fiquem ainda maiores. A fase de piadas já passou, mas a sensação é de que esse tormento nunca terá fim.

Será mesmo? A medicina estética anda tão avançada que a nova onda se chama Bichectomia: cirurgia que tem como intuito reduzir as bolas de bichat (camada de gordura da região bucal), diminuindo as bochechas e afinando o rosto. “Nos Estados Unidos, esse procedimento já é feito há 40 anos, mas no Brasil ainda é novidade”, conta Marco Cassol, cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Contato Marco Cassol

Sua Clínica de Cirurgia Plástica SP

Mesmo sem estatísticas específicas da SBCP, o número de homens buscando esse procedimento tem crescido, diz o cirurgião. Tudo isso para diminuir o formato arredondado do rosto, que deixa a imagem um pouco infantilizada.
“Existem diversos famosos que realizam o procedimento, e nós, cirurgiões, conseguimos detectar facilmente. Porém, eles não divulgam isto na mídia porque a intenção é que se pareçam naturais.

Dois exemplos de atores que possivelmente realizaram o procedimento são os norte americanos Pierce Brosnan e Keanu Reaves”, esclarece Cassol.

Famosos que fizeram Bichectomia
Bichectomia dos famosos

Segundo o profissional, a maioria dos pacientes que procura a cirurgia está infeliz com sua aparência facial e quer mudanças. “Na maioria dos casos, são aquelas pessoas que possuem bochechas proeminentes congênitas, que têm algum tipo de deformação ou sinal não desejado, como as covinhas”, afirma Cassol.

Bichectomia – Antes do procedimento

Se você pensou em um bando de recomendações, esqueça! De acordo com Vitorio Maddarena, cirurgião plástico e diretor da Clínica Maddarena, em São Paulo, são realizados apenas exames de rotina pré-operatórios e no dia da cirurgia o indicado é não ingerir alimentos pesados e de difícil digestão. “Também é importante realizar uma boa higiene bucal, já que as incisões são feitas pela parte de dentro da boca”, aconselha.

Keanu Reeves (Foto: Getty Images)

 

Entrevista cedida ao GQ – Cuidados

Contato Marco Cassol

 

Tratamentos para remodelar as curvas, firmar a pele e reduzir celulite

É possível investir em intervenções estéticas mais drásticas para tratar bumbum, glúteos, coxas e mais áreas do corpo.

Especialistas antecipam 5 novidades em cirurgia plástica e dermatologia dos principais congressos da área que devem ser sucesso.

 

Aparelho já é usado no Brasil para fins não estéticos, como tratamento de pedra nos rins e terapias ortopédicas. Seguindo o exemplo dos Estados Unidos, onde virou febre e é usado por celebridades como Madonna (que tem um em casa), acaba de ser aprovado para combater a celulite, inclusive em graus avançados. “Ele emana ondas acústicas de forma dispersa.

Elas promovem um choque físico que lesiona as células de gordura e destrói as fibroses que causam o problema”, diz a dermatologista MA, de São Paulo.

ÁREAS TRATADAS:  Barriga, bumbum, coxas, culote e braços. 

BÔNUS: A grande vantagem do D-Actor 200 em comparação a outros procedimentos que usam calor é que ele não desencadeia problemas relacionados ao aumento da temperatura, como foliculite e varizes.

O aparelho também está sendo testado para melhorar cicatrizes, queloides e estrias. SESSÕES: De seis a dez, uma por semana. 

RESULTADO: A partir da quarta aplicação, é possível notar a pele mais lisa e a celulite reduzida. CUIDADOS: O tratamento pode ser dolorido (depende da sensibilidade da paciente), mas não deixa marcas nem inchaço.

PREÇO MÉDIO: R$ 250 cada sessão.

 

SILHOUETTE: Lifting Corporal

A técnica micro invasiva com fios já faz sucesso no rosto para esticar a pele e ajudar a reduzir a flacidez. “Os novos fios, que vão estar disponíveis ainda no primeiro semestre, têm mais microcones, para uso específico no corpo”, diz o dermatologista JV, de São Paulo. É indicada para quem tem flacidez moderada e não quer se submeter ao lifting cirúrgico, mais invasivo.

ÁREAS TRATADAS: Abdome, glúteos, coxas e braços.

BÔNUS: O material usado é o ácido polilático, que é absorvido pelo organismo e estimula a produção de colágeno.

SESSÕES: Uma só, feita na clínica e com anestesia local.

RESULTADO: Aparece um mês após o procedimento e dura cerca de dois anos.

CUIDADOS: Podem aparecer edemas e hematomas, que somem depois de mais ou menos dez dias.

PREÇO MÉDIO: A partir de R$ 4 mil.

 

LIPOFILLING: Mais volume nos seios

O procedimento é o mesmo de uma lipoescultura: retira-se gordura de uma área onde há excesso (abdome, culote, coxas, braços) e injeta-se nos seios, em duas incisões paralelas no mamilo.

Feita em hospital e com anestesia peridural, é uma cirurgia menos invasiva em relação à lipoescultura porque a quantidade de gordura utilizada é bem menor – usam-se entre 200 e 300 mililitros em cada mama (aplicados com seringas).

A indicação é bem específica: para quem tem seios muito pequenos e quer disfarçar a falta, ou para quem tem prótese de silicone e, por ser muito magra, quer eliminar o vão entre os seios.

BÔNUS:Como o enxerto não é de um corpo estranho (como no caso do silicone), a técnica oferece risco mínimo de complicação. Problemas típicos da colocação de próteses, como rejeição, encapsulamento e cicatrização ruim, não acontecem.

RESULTADO: Aparece depois de dois meses, já que cerca de 20% da gordura injetada é reabsorvida pelo organismo.O efeito é permanente, dá para aumentar até dois números do sutiã, mas o tamanho da mama pode variar se a mulher emagrecer ou engordar demais.

CUIDADOS: A primeira semana deve ser de repouso total e na seguinte já é possível dirigir e fazer uma caminhada leve. “A aparência nunca vai ser igual à do implante, com o volume definido, mas não deixa de ser uma boa alternativa”, diz o cirurgião plástico Marco Cassol, de São Paulo.

PREÇO MÉDIO: R$ 15 mil.

 

ADIPO-TRAP: Para afinar a silhueta

Produzido com a secreção extraída da planta sundew, o novo princípio ativo começa a ser empregado em cremes corporais para reduzir medidas, celulite e flacidez de nível leve a moderado. “A substância é rica em polissacarídeos que impedem o acúmulo de gordura e inibem a atividade da elastase (enzima que destrói a elastina, que faz a sustentação da pele)”, diz o farmacêutico MP, de São Paulo.

ÁREAS TRATADAS: Coxas, bumbum, barriga, culote e braços.

BÔNUS: Pode ser associado a outros agentes, como o retinol (hidratante) e a cafeína (antioxidante que turbina o efeito anticelulite).

RESULTADO: Nos testes, foi comprovada uma diminuição de 1,4 centímetro nas coxas em 15 dias. E o efeito permanece depois que você para de usar o produto. “A gordura quebrada é liberada na forma de ácidos graxos, que são queimados para produzir energia para as células”, diz o cirurgião.

CUIDADOS: É preciso aplicar o creme duas vezes por dia para potencializar os resultados.

PREÇO MÉDIO:Variável, pois depende da quantidade usada no creme.

5. ULTHERAPY: Bumbum firme sem cortes

A tecnologia utilizada para reduzir a flacidez e melhorar o contorno de rosto, pescoço e colo agora é uma ótima opção para levantar e firmar o bumbum. “São aplicadas ondas de ultrassom na região da prega glútea (onde termina a coxa e começa o bumbum), que, quando atingem as camadas profundas da pele, estimulam a produção de colágeno nessas áreas”, diz a dermatologista Claudia Marçal, de SP. É indicado para quem tem flacidez moderada e o efeito, segundo especialistas, é parecido com o do lifting cirúrgico.

ÁREAS TRATADAS: Glúteos, coxas e abdome. 

BÔNUS: A melhora da firmeza da pele ameniza também o aspecto da celulite.

SESSÕES: Uma, com duração média de 40 minutos.

RESULTADO: Entre o terceiro e o  sexto mês após o procedimento, o ganho de tônus é progressivo, de maneira que os efeitos são duradouros.

CUIDADOS: É praticamente indolor e utiliza anestésico tópico. É preciso, porém, ter cautela para se sentar na primeira semana.

PREÇO MÉDIO: A partir de R$ 5 mil.

Entrevista a revista Marie Claire

 

O que é preciso saber antes de uma cirurgia plástica

Sabia que nem todo mundo está apto para uma cirurgia plástica? Sim!

Quem pode fazer cirurgia plástica

Algumas pessoas simplesmente não podem se submeter a procedimentos cirúrgicos por uma série de motivos, mas em primeiro lugar está a saúde.

Esqueça o que sua amiga ou parente diz sobre dar aquela puxadinha aqui, esticadinha ali: cada organismo é um e deve ser tratado com toda cautela.

Para explicar um pouco mais sobre o assunto, especialistas fazem alertas e contam à Vida&Arte como proceder quando se quer investir em uma cirurgia plástica.

A lipoaspiração é uma cirurgia como todas as outras e é importante sempre realizar uma avaliação minuciosa do paciente, avaliação cardiológica, anestésica, vascular e exames de sangue, fazendo com que diminua muito os riscos de uma complicação.

Alerta importante faz o cirurgião plástico Rubem Bottas, em Rio Preto, quando fala sobre a importância de saber se o médico é realmente um cirurgião plástico e se é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Ele recomenda que procure referências sobre o cirurgião e seu trabalho.

“Para o êxito da realização de uma cirurgia plástica, a confiança é a base de todo procedimento. Dúvidas em relação aos cuidados ou resultado devem ser todas apresentadas ao cirurgião, que estará disposto a tratar sobre essas questões.

Este é o momento em que o paciente deverá contar todas suas expectativas e fantasias em relação à cirurgia, pois há de se ter uma expectativa realista sobre o procedimento”, acrescenta Marcos Cassol, cirurgião plástico, em São Paulo.  

Antes da Cirurgia

Para qualquer procedimento, o cirurgião deverá dar informações corretas com relação às expectativas e o real resultado que pode ser atingido, é o que explica RA.

O cirurgião ainda ressalta que não existem milagres, e é sempre bom tomar cuidado com falsas promessas. Além disso, ele não recomenda fazer diversos procedimentos no corpo de uma só vez, pois isso eleva o tempo cirúrgico e consequentemente há um aumento dos riscos e de complicações.

Já o cirurgião Marcos Cassol alerta que em todo procedimento cirúrgico, por maior ou menor que seja, há riscos, porém, se o paciente realizar todos os exames pré-operatórios e avaliações, haverá mais segurança no procedimento.

Portanto, é essencial que o cirurgião entenda o que o paciente deseja e o alinhamento das expectativas deve ser realizado, inclusive sobre as limitações do resultado que a cirurgia pode oferecer.

Em relação ao tempo de recuperação, Cassol diz que depende de cada paciente. Geralmente o período de 3 a 15 dias é necessário – entre procedimentos pequenos a maiores.

 

Riscos de Cirurgia Plástica no rosto

Evite Problemas Antes da Cirurgia

Entre os mais procurados estão o implante de próteses de mama, lipoaspiração e abdominoplastia. No caso de implante de próteses de mama, problemas com pós-operatórios são raros, mas podem ocorrer situações como a extrusão da prótese (rejeição), infecção, hematomas e problemas anestésicos e ao sentir qualquer dor ou perceber algo de estranho, o paciente deve entrar em contato imediatamente com o médico, afirma Marco Cassol.

Ele relata que a partir do segundo mês a paciente poderá voltar a fazer todas as atividades normais. As restrições ficam para levantar os braços e realizar atividades que não necessitem de esforço intenso, que poderão ser feitos somente depois de um mês e por volta de 10 a 12 dias para voltar ao trabalho e a dirigir.

O cirurgião Marcos Cassol ressalta que evitar o sol, o calor excessivo e banhos muito quentes após a cirurgia contribui para a não infecção dos pontos e não surgimento de manchas na pele.

Essencial também é que o paciente utilize modelador e meias cirúrgicas após o procedimento, pois tão importante quanto a cirurgia são os cuidados pós-operatórios, responsáveis pela manutenção e qualidade do resultado final. Drenagens, massagens e orientações médicas também devem ser seguidas adequadamente.

O cirurgião completa dizendo que exercícios respiratórios após a cirurgia contribuem para a circulação sanguínea, relaxamento e o equilíbrio emocional. Outra dica valiosa são os exercícios respiratórios. “A cada uma hora a paciente deve inspirar bem fundo e segurar o ar por 10 segundos repetindo o exercício 10 vezes seguidas”, diz.

Entrevista cedida ao Portal Diario da Região

 

Faça uma Avaliação com o Cirurgião Plástico

 

 

Como Acabar Com Bigode Chinês – Método Para Cada Idade

Fases do bigode chines

As linhas de expressão que vão do canto do nariz ao canto da boca, formando o chamado bigode chinês, é um sinal do tempo que incomoda principalmente as mulheres.

Veja um resumo sobre o tratamento para bigode chines neste vídeo, com o cirurgião plástico – Marco Cassol. 

O Bigode Chines –  A causa

Causado pelo envelhecimento da pele e também por questões genéticas e hábitos nocivos, como tomar muito sol e fumar, elas aparecem mais cedo ou mais tarde, de forma mais suave ou mais profunda, e o tipo de tratamento também varia para cada pessoa.

Mas, antes, é preciso se certificar de que se trata mesmo de bigode chinês.

“Nas pessoas com a bochecha mais pronunciada, essas linhas de expressão no rosto fazem parte dos contornos e não têm relação com o bigode chinês”, explica o cirurgião plástico especialista em face Marco Cassol.

Se for o caso de buscar um tratamento, ele diz que isso pode ser feito a partir dos 20 anos e indica os melhores para cada faixa etária.

Tratamentos para Bigode Chinês

De 20 a 30 anos

O bigode chinês costuma ser pouco evidente nessa faixa etária. Por isso, a aplicação de cremes pode ser suficiente para atenuar as linhas de expressão.

Dr. Marcos Cassol também indica a ingestão de nutricosméticos com os princípios ativos adipofill e exsynutriment, que trazem resultado em até 40 dias.

Como nesse idade o problema costuma ser pouco evidente, o uso de cremes específicos ou eventuais preenchimentos com ácido hialurônico conseguem resolver.

Nesse caso, o resultado é imediato, com efeito ainda mais claro após três semanas, quando o inchaço facial diminui.

Em todos os casos os resultados podem ser observados entre três e cinco semanas.

De 30 a 40 anos

Depois dos 30 anos, as marcas de expressão começam a ficar mais evidentes. Uma das alternativas para driblar isso é o tratamento com laser de dióxido de carbono (CO2).

O procedimento faz a remoção de camadas lesionadas da pele, contudo, para obter efeito, é necessário fazer pelo menos três sessões, uma vez por mês. “Caso a pessoa tenha espinhas, o número mínimo de sessões é cinco”, recomenda o especialista.

Sessões de laser são indicadas para que seja feito um peeling profundo na pele. O mínimo recomendado para que os resultados apareçam é de três sessões.

A cada uma delas é necessário manter repouso por três a quatro dias. Já a vermelhidão da região leva cerca de duas semanas para desaparecer.

De 40 a 50 anos

Os tratamentos estéticos também são a melhor alternativa nessa faixa etária, especialmente os que estimulam as camadas mais profundas da derme e subderme sem lesar a epiderme.

O número de sessões varia para cada pessoa e deve ser indicado por um profissional após avaliação.

Após o procedimento, o paciente deve ficar em repouso de três a quatro dias. “O resultado do tratamento começa a ficar aparente após aproximadamente uma semana. Depois de 14 dias, a vermelhidão da pele deve passar”, aponta Marco Cassol.

De 50 a 60 anos

Nessa faixa etária, o médico recomenda a utilização de géis com fatores de crescimento.

O médico indica o uso de fios de sustentação de ácido lático absorvidos pelo corpo. “Um par de cada lado do rosto deixa a face mais firme”, afirma.

A cada três meses é preciso refazer o procedimento, para que novos fios sejam colocados. “É preciso esse tempo para que o fio induza o corpo a formar um tecido fibroso que vai retrair os tecidos e melhor a sustentação facial”, explica.

Acima de 60 anos

Depois desta idade, só mesmo a cirurgia plástica irá conseguir eliminar o bigode chinês.

Nem tudo é bigode chinês

Por fim, Cassol salienta que as linhas de expressão próximas do nariz e da boca nem sempre são bigode chinês, como ocorre em pessoas com bochechas mais proeminentes.

Nesse caso, o procedimento mais recomendado é a bichectomia, que consiste na retirada de gordura interna das bochechas (chamadas de “bolas de Bichat”). 

 

 

Preenchimento da Região Malar – Feito com Ácido Hialurônico

Imagem da região malar

 

Descubra as necessidades de se realizar um Preenchimento Malar – e as mudanças gerais que ocorrem com o envelhecimento facial incluem: PERDA DE PESO

Por muitos anos pensamos que o rosto humano envelheceu uniformemente. Agora sabemos, que a gordura desaparece de diferentes compartimentos de gordura no rosto a uma taxa diferente.

A maioria dos médicos cosméticos agora concorda que a taxa de desaparecimento de gordura está diretamente relacionada à idade do rosto.

Conheça mais sobre o tratamento para flacidez do rosto e acordo com cada idade e Preenchimento Facial.

Rosto com rugas - tratamento facial

De 20-30 anos  – A gordura começa a desaparecer debaixo dos olhos.

Sombras escuras nos fazem parecer mais velhos e cansados. Correção: Ácido hialurônico para abaixar a área dos olhos

De 30-40 anos  – Começa a descida de gordura de Malar.

– Linhas nasolabiais aparecem.

O resultado é rugas e papadas no rosto.

Aqueles devido ao movimento muscular são referidos como rugas dinâmicas, enquanto aqueles que são apenas devido ao envelhecimento da pele são referidos como rugas adinâmicas.

Correção:  Preenchimento Malar com Ácido hialurônico na linha nasolabial para manter a base de gordura malar no lugar. área dos olhos inferiores

De 40-50 anos – A bochecha começa a achatar.

A descida de gordura de Malar se torna mais óbvia.  Linhas nasolabiais se aprofundam.

A atrofia ou perda de gordura na face facial torna-se evidente com a concavidade do contorno da superfície na área da têmpora e o aparecimento das bochechas.

Em alguns indivíduos, os olhos ficam afundados como resultado da atrofia da gordura, em vez de formarem bolsas palpebrais.

Correção: Preenchimento com Ácido hialurônico, como Sub-Q, Evolence ou Radiesse, para a face central, para manter o acúmulo de gordura malar no lugar e obter volume.

  • Enxerto de gordura, como transferência de gordura autóloga.
  • Linhas de marionete e papadas agora aparecem.
  • O queixo duplo aparece.
  • Correção:  Vaser LipoSelection, SmartLipo ou Lipodissolve

Imagens de rosto flácidos

De 50-60 anos Efeitos da menopausa.

A gordura fica pendurada na pele flácida. Linhas nasolabiais e de marionetes aprofundam-se substancialmente se não forem corrigidas.

As linhas de marionete e as papadas se tornam mais óbvias. Queixo duplo e ‘pescoço de peru’ aparece.

Correção: Facelift cicatriz curta. Facelift MACS.

  • Elevador anterior do pescoço.
  • Excesso de gordura aparece sob os olhos Correção Blefaroplastia

Perda do Colágeno – Perda de colágeno elastina da pele do rosto.

A elasticidade da pele diminui e a pele fica mais fina. Escolhas de estilo de vida, como dieta e exposição ao sol têm um impacto na taxa desses fatores entram em jogo.  Áreas com epiderme fina (olhos e lábios) recebem rugas primeiro.

De 20-30 anos – Os níveis de colágeno começam a cair, resultando em pés de galinha e linhas de expressão.

Correção: Botox para linhas de expressão e ao redor da área dos olhos.

  • Retinol ou Vit-C

De 30-40 anos – Os níveis de colágeno e elastina continuam a cair, resultando na queda da testa. Extensão das pregas nasolabiais. Os lábios começam a afinar. Glabelar (entre as sobrancelhas) e as rugas da testa aparecem.

Com técnicas avançadas de preenchimento, tendemos a observar as mudanças que ocorrem na face média e na face inferior.

Correção: Botox para a maior parte da face superior e para elevar as sobrancelhas.

  • Ácido hialurônico, como Restylane, Juvederm ou Teosyl, para realçar os lábios e as linhas nasolabiais para manter a base de gordura malar no lugar. L
  • asers de Sculptra e resurfacing.

De 40-50 anos – Os níveis de colágeno e elastina continuam a cair, resultando em bolsas palpebrais e linhas começam a aparecer nos lábios superiores e inferiores. As rugas da testa se aprofundam.

A gravidade e a tração dos músculos causam a inclinação ou flacidez da pele e estruturas mais profundas de áreas de apego mais profundo.

Correção: Preechimentos de ácido hialurônico no lábio superior.

  • Botox na face superior.
  • Tratamentos para endurecimento da pele por radiofrequência, como Polaris, ReFirme e Thermage.
  • Aperto de pele infravermelho como Titian e LuxIR. Resurfacing lasers de pele, como o ActiveFx.

De 50-60 anos – Efeitos da menopausa – A gordura fica pendurada na pele flácida. Linhas nasolabiais e de marionetes aprofundam-se substancialmente se não forem corrigidas.

  • Rugas no pescoço.
  • Mais da sobrancelha se inclina.
  • A ponta nasal inclina-se.
  • Os lábios finos, então há menos vermelhão seco (área rosa onde o batom é aplicado).
  • As rugas periorais se aprofundam.
  • A bandagem platismal aparece no pescoço.

Correção: Preechimentos de ácido hialurônico no lábio superior.

  • Botox de efeito decrescente.
  • Levantamento facial, elevador de sobrancelha, Blefaroplastia ou Pescoço elevador, muitas vezes necessário.

De 60-70 anos  – A pele facial afina – As células de pigmento da pele aumentam em número e tamanho em um padrão manchado, dando origem a manchas marrons das costas da mão e do rosto (lentigo senil).

Correção: lasers IPL.

  • Rastreio do cancro da pele

Bigode Chines aos 20 anos

Dr. Marco Cassol, cirurgião plástico especialista em face, explica um pouco mais sobre o bigode chinês em jovens de 20 anos, e como corrigir com o procedimento estético.

Ainda tem alguma dúvida?

Fale com a nossa Equipe de Atendimento do  Dr. Marco Cassol 

ATENDIMENTO POR WHATSAPP

Clinica Cirurgia Plástica Whatsapp

Entre em contato com nossa equipe pelo e-mail atendimento@marcocassol.com.br

 

 

Menstruação Atrapalha a realização da Cirurgia Plástica?

imagem de Barriga com cólicas menstruais

A menstruação aumenta discretamente o sangramento durante a cirurgia, mas pode ser realizada. Portanto, não existe problema algum realizar a cirurgia plástica no período menstrual.

Na Cirurgia Plástica não use absorvente interno.

cirurgiões plásticos que evitam operar pacientes menstruadas e orientam não parar de tomar pílula anticoncepcional.

Também é  muito importante que o paciente não esteja usando absorvente interno (OB) durante o ato cirúrgico.

Mais informações sobre Cirurgia Plástica?

Atendimento via Whatsapp com a nossa equipe de atendimento.

Clinica Cirurgia Plástica Whatsapp
Clique e tire sua dúvida com um Cirurgião Plástico
 

Preenchimento Labial – Bombado Entre as Celebridades

Não corra o risco de ficar com aquele bico de pato
Segundo pesquisa da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos (ASPS), a cada 20 minutos é realizado um procedimento estético para deixar a boca mais atraente.

O curioso é que a cirurgia labial não atrai somente as mulheres mais maduras, mas também as mais jovens como Scarlett Johansson, Kim Kardashian e Lana Del Rey.

O Cirurgião plástico Dr. Marco Cassol explica que existem diversas opções para garantir lábios mais carnudos. “Após os 50 anos é natural a região dos lábios perder volume e adquirir flacidez. Com isso, os lábios ficam com a aparência declinada, principalmente nos cantos da boca, o que desvaloriza o visual”, acrescenta.

O médico explica que hoje as mulheres já podem contar com procedimentos modernos e que proporcionam resultados cada vez mais naturais. “Atualmente o ácido hialurônico é a técnica mais segura, já que o nosso organismo produz naturalmente essa substância, diminuindo as chances de reações”, indica.

Além disso, o especialista reforça que existem formulações especificas de ácido hialurônico para os lábios, o que proporciona um resultado mais bonito e natural.

“O procedimento deve ser aplicado por um cirurgião plástico de confiança e que respeite as simetrias do rosto da paciente.

Mas, devemos atentar para os exageros na aplicação, afinal ninguém quer ficar com aparência de “boca de pato”, adverte Cassol.

Adolescentes podem realizar o preenchimento labial?

Segundo o especialista essa é uma questão que fica a critério do médico, haja vista que nem todos realizam o procedimento em adolescentes.

No entanto, com o consentimento dos pais e a aprovação de um cirurgião plástico de confiança, a técnica pode ser aplicada sem nenhum problema. “É importante que o resultado fique bastante natural. Quando o aumento não for o bastante, o preenchimento com ácido hialurônico pode ser reaplicado após um mês”, reforçou ele.

O método de preenchimento labial costuma ser bastante simples e com invasão mínima. Não requer internação hospitalar e a paciente pode retornar as atividades rotineiras no mesmo dia.

Nas primeiras 48 horas os lábios podem apresentar inchaço, mas em poucos dias os resultados são nítidos e satisfatórios.

Fonte: VivaMais da UOL

Ainda tem alguma dúvida?

Fale com a nossa Equipe de Atendimento do  Dr. Marco Cassol 

ATENDIMENTO POR WHATSAPP

contato via whatsapp

 

Cirurgia Plástica tem Técnicas menos Agressivas e menos Dor

Lipoaspiração, próteses para mamas e intervenções no nariz e nas pálpebras lideram a preferência de intervenções no país. Confira o que há de mais novo para chapar a barriga e turbinar os seios

 

Nosso país é líder de cirurgias plásticas, seguido pelos Estados Unidos. Segundo o cirurgião plástico RM, do Rio, há 20 anos uma lipoaspiração utilizava cânulas grossas que removiam uma quantidade enorme de gordura, causando traumas nos vasos sanguíneos e hematomas doloridos.

No caso do aumento das mamas, os modelos de próteses nem sempre acompanhavam a anatomia da mulher. “Hoje, o médico dispõe de cânulas finas para a lipo e diversos tipos de implante que se moldam melhor ao corpo da paciente”, diz RM.

A seguir, listamos o que há de mais moderno em lipo e mamoplastia.

LIPOASPIRAÇÃO MENOS DOR, MELHOR RESULTADO

Ficar com o abdômen sequinho, os culotes discretos e as pernas mais finas exige paciência e disciplina. A cirurgia é complicada e o pós-operatório pode ser cruel para quem precisa eliminar grandes quantidades de gordura, como níveis acima de 10%.

“Há 15 anos, houve uma banalização da lipo, com muitos médicos fazendo o procedimento na própria clínica. Hoje, procura-se a estrutura de um hospital”, explica o cirurgião plástico Marco Cassol, de São Paulo.

COMO EVOLUIU PREPARAÇÃO: Está mais criteriosa. O médico faz uma avaliação completa com fotos e conversas para saber qual o desejo do paciente. “Dessa maneira, conseguimos definir as técnicas a ser realizadas e descobrimos as limitações daquele corpo”, diz o cirurgião plástico DF, do Rio de Janeiro.

Antes da cirurgia, ainda no quarto, o anestesista faz mais uma bateria de exames e, em seguida, o médico marca com caneta as áreas do corpo que serão reduzidas.

ANESTESIA: Peridural com ou sem sedação.Antes, a geral era mais comum.

TÉCNICA: Para a sucção, são utilizadas cânulas de calibres diferentes. “As mais finas entram no final do procedimento para refinar a área tratada”, afirma Barbara Machado.

Há, ainda, modelos de cânula que vibram e sugam a gordura a vácuo e também versões acopladas a um aparelho de laser, indicadas para quem tem também excesso de pele e flacidez.

Os médicos precisam seguir os limites de perda impostos pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica: 7% de gordura ou 30% do peso corporal do paciente (cerca de 2 litros de gordura).

RECOMENDADO PARA VOCÊ

PÓS-OPERATÓRIO: O repouso absoluto leva sete dias. A partir da segunda semana, dá para retomar algumas atividades de forma moderada, como dirigir e lavar os cabelos. Antes, esse período crítico durava pelo menos um mês.

Outra exigência dos médicos para garantir melhores resultados é usar cinta por dois meses, 24 horas por dia. “Também indico placas modeladoras feitas de espuma ou neoprene que ajudam na compressão”, diz Bárbara.

Como ajuda extra, vale investir em fisioterapia para evitar a formação de fibrose nos locais aspirados, além de drenagem linfática, que diminui o inchaço. RESULTADOS: Começam após uma semana, quando os edemas diminuem e os contornos corporais ficam aparentes.

O resultado final aparece entre dois e três meses. “As únicas cicatrizes que ficam são pequenos pontos de 1 centímetro por onde as cânulas entram”, afirma Facciolli.

MAMOPLASTIA PRÓTESES MENORES E EFEITOS NATURAIS Até a década de 80, as brasileiras nem pensavam em aumentar o tamanho do sutiã. A procura era bem maior por cirurgias de redução de mamas.

A partir dos anos 90, os consultórios começaram a lotar de mulheres em busca de um decote turbinado. Na época, só havia dois formatos de prótese: redonda ou anatômica, ambas com duração de dez anos, e as mulheres queriam seios enormes, alguns até desproporcionais. “Os médicos faziam suas vontades”, diz Marco Cassol.

COMO EVOLUIU PREPARAÇÃO: Se antes os médicos colocavam próteses grandes para satisfazer o desejo  das pacientes, hoje um profissional respeitado faz exames clínicos, mede a largura das costas e do peitoral e aí escolhe o tamanho e o formato da prótese. “Muitas vezes, a mulher chega querendo aumentar as mamas, quando é preciso somente reposicioná-las com um implante bem menor”, diz o cirurgião Daniel Facciolli.

ANESTESIA: Peridural ou local com sedação, como antes. TÉCNICA: O implante é colocado na frente ou atrás do músculo peitoral através de uma incisão na pele que pode ser feita abaixo da mama, na axila ou na parte inferior da aréola.

O que difere são as cicatrizes, que hoje são bem menores do que antigamente, não ultrapassando 5 centímetros. PÓS-OPERATÓRIO: É preciso ficar de repouso total na primeira semana, sem mexer os braços nem pegar peso.

Quinze dias depois, é possível voltar às atividades diárias. Tomar sol ou ir à academia, só depois de dois meses. “Como são texturizados e feitos com poliuretano, os implantes hoje endurecem menos e têm risco praticamente zero de ruptura”, conta Facciolli.

RESULTADOS: “As novas próteses são bem personalizadas, já que o formato cônico, mais popular hoje, é moldado de acordo com a necessidade da paciente. Fica bem mais natural”, diz BM.

Fonte: Revista Marie Claire

 

Procedimento Estético? Saiba O Que não fazer no Carnaval!

 

O cirurgião plástico Dr. Marco Cassol faz alguns alertas e confere algumas dicas para curtir a folia com segurança e aparência impecável: “Estamos no verão, por isso, é importante preferir as técnicas pouco invasivas, se a ideia é aproveitar a festa, praia e sol”, aconselha.

Vai desfilar na avenida e precisa estar com “tudo em cima”? A Carboxiterapia é a indicação do especialista, já que o aparelho é minimamente invasivo e é capaz de tratar estrias, gorduras localizadas e celulite de forma simples e eficaz. “A técnica injeta fluxo de gás carbônico e aumenta a circulação sanguínea. Só não pode esquecer de usar o protetor solar! ”, alerta o cirurgião.

 

Outra dica é Radiofrequência, ideal para esse período. “O tratamento reúne diversos benefícios de uma só vez como: melhora da flacidez, redução das rugas, celulite e até cicatrizes de acne e estrias”, recomenda Cassol.

Tratamentos estéticos com cuidados redobrados

O médico reforça quanto aos cuidados essenciais na escolha do procedimento. “Na busca por um corpo impecável, as pessoas acabam deixando de lado a segurança, o que pode ser perigoso ”, alerta.

De acordo com ele, tratamentos com laser, por exemplo, o CO2, é preciso ter cuidado duplicado. “A técnica oferece excelentes resultados, pois atinge camadas profundas da pele, mas exige restrição solar e proteção por até um mês”, sinaliza.

Os ácidos também devem ser aplicados com cautela. Se for aproveitar o feriado e o carnaval na praia, o tratamento não é indicado. “A aplicação do ácido descarta a exposição solar, pois estimula a produção de melanina e pode provocar manchas na pele”, conclui o cirurgião.

Fonte: NotíciasAoMinuto