+55 (11) 94062-7019 Atendimento@marcocassol.com.br
Escolha uma Página

P E R G U N T A S  F R E G U E N T E S

A cirurgia plástica deixa cicatrizes?

Todo corte feito na pele provoca uma cicatriz. A plástica mesmo feita com as melhores técnicas, sempre deixará uma cicatriz, as quais são reduzidas e “escondidas” ao máximo pela habilidade do cirurgião.

Porém a qualidade das cicatrizes depende principalmente de fatores individuais como a idade, raça e cor da pele, além dos cuidados pós-operatórios como evitar a exposição ao sol.

Qual o risco de uma anestesia?

São raros hoje em dia os acidentes ou complicações de uma anestesia.

Com medicamentos, instrumental e técnicas adequadas, o anestesiologista reduz a um mínimo os riscos anestésicos, mas é claro que eles nunca chegam a zero, uma vez que há fatores de risco imponderáveis, ligados não só à anestesia, como à própria operação.

O seu médico anestesista sempre empregará todo seu conhecimento médico especializado, além de sua experiência clínica e perícia técnica para o sucesso completo da operação a que você estará se submetendo.

Sentirei dor após a cirurgia?

Cada paciente tolera o período de pós-operatório de maneira diferente. Alguns apresentam dor enquanto outros queixam-se de desconforto.

Entretanto analgésicos simples são suficientes para se obter um alívio importante.

De maneira geral a cirurgia plástica estética não provoca dor e quando ocorre é de leve intensidade.

Determinadas cirurgias, como a plástica abdominal, requerem um repouso da musculatura da região evitando-se exercícios ou movimentos bruscos exatamente para evitar a dor.

A menstruação atrapalha a realização da cirurgia plástica?

Não. A menstruação aumenta discretamente o sangramento durante a cirurgia, mas pode ser realizada.

Há cirurgiões plásticos que evitam operar pacientes menstruadas e orientam não parar de tomar pílula anticoncepcional. É muito importante que o paciente não esteja usando absorvente interno (OB) durante o ato cirúrgico.

As fotografias pré e pós-operatórias são importantes?

Sim, são muito importantes e são a melhor maneira de se avaliar o resultado obtido é através da comparação entre as fotografias pré e pós-operatórias realizadas em padrões fotográficos semelhantes nesses dois períodos.

As fotografias dos pacientes fazem parte integrante de seu prontuário médico.

Por quanto tempo eu não poderei trabalhar?

O tempo para uma completa recuperação depende da cirurgia realizada e da recuperação individual da cada paciente. De modo geral o tempo mínimo é de 2 dias. Citamos os exemplos mais comuns.

Cirurgia da Pálpebras:
É necessário um repouso por 24 horas em posição horizontal para evitar um inchaço das pálpebras. Com o uso de óculos escuros é possível andar em lugares públicos após 3 dias. Com a ajuda de maquiagem para disfarçar os hematomas, caso aparecerem, é possível passar desapercebida(o) após 7 dias.

Cirurgia da Face:
É desconfortável aparecer em público até o 5-7 dia. Até 15 dias todo o inchaço desaparece.

Cirurgia dos Seios:
A paciente torna-se independente no 2° dia após a operação. Os exercícios físicos só poderão ser realizados após 60 dias.

Lipoaspiração:
A recuperação da lipoaspiração é bastante rápida e com o uso de cinta elástica o(a) paciente retorna a vida normal em 2-3 dias. O único problema é a presença eventual de equimoses ( manchas azuladas) que, às vezes, demoram 2 a 3 semanas para desaparecer.

Plástica de Abdome:
O retorno ao trabalho pode levar até 10-15 dias.

Nariz:
Na plástica de nariz é quase sempre necessário o uso de aquaplast®, curativo no dorso do nariz, por 7 dias e isto pode dificultar o convívio em determinados ambientes de trabalho ou sociais.

O cigarro pode atrapalhar a cirurgia plástica?

Sim. O cigarro diminui a irrigação sanguínea em pequenos vasos da pele, prejudicando ou retardando a cicatrização.

Deve-se suspender o tabagismo antes da cirurgia plástica. Na pior das hipóteses deve-se diminuir a quantidade de cigarros consumidos por dia.

Quais são os médicos aptos a realizar uma cirurgia plástica?

Você deve fazer o seu procedimento com médicos especialistas, que sejam membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Estes médicos possuem o conhecimento e treinamento necessários para lhe oferecer um bom resultado.

Devo operar onde achar o melhor preço?

Lembre-se de que você não está comprando um produto, como um aparelho de TV, por exemplo, onde basta procurar a loja com o menor preço.

A cirurgia é um procedimento médico complexo, que envolve a experiência do cirurgião e sua equipe além da qualidade do hospital e dos materiais utilizados, tudo isto para conseguir o resultado esperado.

No caso da cirurgia plástica, o valor do procedimento cirúrgico não pode ser o fator mais importante na hora da escolha. Procure sempre realizar sua cirurgia onde tiver maior confiança.

Quanto tempo após uma cirurgia plástica plástica pode-se tomar sol?

Geralmente aguarda-se até 3 meses após a cirurgia, mas depende do local operado e das orientações do seu cirurgião.

Lembre-se de usar protetor solar FPS 30, evitar exposição solar das 10 às 15 horas e se possível usar um método de barreira para proteção (chapéu, por exemplo).

Eu preciso realmente fazer uma cirurgia plástica?

Você, mais do que ninguém, pode avaliar se existe uma real necessidade.

Se existe algo no seu corpo que lhe incomoda e que você acha que poderia melhorar, discuta isto com seu cirurgião plástico de confiança.

Ele, juntamente com você, irá analisar se existe a indicação de se realizar uma cirurgia ou não.

Há perigo na operação de lipoaspiração?

Todo ato médico inclui no seu bojo um risco variável e a Cirurgia Plástica, como parte da Medicina, não é exceção.

Pode-se minimizar o risco, preparando-se convenientemente cada paciente, mas não há como eliminá-lo completamente, entretanto, é importante levar em conta que grandes volumes retirados poderão variar o risco.

É consenso da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que o volume total a ser retirado não ultrapasse de 5 a 7% do peso corporal em cada procedimento.

O que vem a ser o endurecimento das mamas (retração capsular)?

É uma retração exagerada da capsula fibrosa (cicatriz interna) que se forma em torno da prótese e que determina diferentes graus de endurecimento à região.

Alguns casos podem sofrer retração e esta retração poderá ser mais acentuada. Se isto ocorrer haverá a necessidade de realizar um novo procedimento cirúrgico com incisão no mesmo local de incisão prévia, ressecção da cápsula fibrosa e recolocação da prótese no mesmo tempo cirúrgico.

A retração da cápsula não reflete um problema cirúrgico, mas sim, um comportamento reacional exacerbado do organismo, devido à presença das próteses de silicone.

Poderei escolher, para o meu futuro nariz, a forma que eu desejar?

Não. Existe um equilíbrio estético entre o nariz e a face, equilíbrio este que o cirurgião deve observar, a fim de preservar a naturalidade e autenticidade dessa face.

A qualidade da pele do nariz também poderá interferir no prognóstico do resultado almejado.

Cada caso é estudado, a fim de que se possa dar ao nariz a melhor forma possível, dentro das exigências da face. Se a sua escolha coincidir com aquele tipo de nariz planejado, sem dúvida seu desejo será atendido.

Cirurgião e paciente deverão estar de acordo com o resultado possível de se obter. Além disso, o nariz tem inúmeras funções, dentre elas respiração e olfação, que precisam ser respeitadas.

Quantos quilos vou emagrecer com a plástica abdominal?

Antes de qualquer explicação, a cirurgia plástica não é um tratamento para emagrecimento.

Sendo uma cirurgia que retira determinada quantidade de pele e gordura, evidentemente haverá uma redução no peso corporal, que varia de acordo com o volume do abdome de cada paciente.

Não são, entretanto, os “quilos” retirados que definirão o resultado estético, mas sim as proporções que o abdome mantenha com o restante do tronco e os membros.

A maioria das mulheres apresenta certa “flacidez” do abdome após um ou vários partos, com predominância de pele sobre a quantidade de gordura localizada na região. Estes casos nos permitem melhores resultados.

Se o paciente está com o peso acima do normal, o resultado também será compensatório e proporcional ao restante do corpo; entretanto, vale a pena lembrar que “excesso de gordura” em outras regiões vizinhas do abdome ainda existirão, o que nos leva a aconselhar às pacientes que assim se apresentem a prosseguir com um tratamento complementar, seja por lipoaspiração ou mesmo clínico/fisioterápico, para equilibrar as diversas partes entre si.

A diastase da musculatura abdominal (aquele abaulamento na região central do abdome) é tratada simultaneamente à cirurgia da dermolipectomia abdominal.

Quantos quilos vou emagrecer com a Lipoescultura?

Antes de qualquer explicação, a cirurgia plástica não é um tratamento para emagrecimento.

Sendo uma cirurgia que retira determinada quantidade de gordura, evidentemente haverá uma redução no peso, que varia de acordo com o volume corporal de cada paciente.

Não são, entretanto, os “quilos” retirados que definirão o resultado estético, mas sim as proporções que cada área determinada mantenha com as demais. A avaliação detalhada de três itens: elasticidade da pele, quantidade de gordura e sua localização, nos permitem otimizar o resultado.

Nos casos, em que o paciente está com o peso muito acima do normal, recomendamos um tratamento prévio de emagrecimento para um equilíbrio do peso corporal.

Há casos em que se faz necessário que se retire a gordura de certas áreas e se reintegre em outras para aumento de volume. Parte dessa gordura poderá ser reabsorvida.

Não é possível se prever o percentual de permanência dessa gordura, mas gira em torno de 80% quando a gordura é bem tratada antes da enxertia.

×
Olá!
Gostaria de tirar alguma dúvida com o Dr. Marco??
EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish