Escolha uma Página

 

A cada dia que passa as mulheres têm maior preocupação com a genitália e querem fazer alguma correção ou alteração a fim de deixar a vergonha de lado ou até mesmo melhorar a vida sexual. Cada vez mais, as mulheres buscam estar de bem com seu corpo e corrigir suas imperfeições, inclusive na região íntima.

Existem mulheres que não se permitem receber sexo oral por vergonha da do volume nos grandes lábios. Outras com mais de 30 anos de casamento que só têm relações sexuais no escuro. E têm aquelas que não usam biquínis porque os lábios sempre se exteriorizavam através da calcinha. Em todos esses casos, as cirurgias de labioplastia, podem fazer uma grande diferença.

No Reino Unido, por exemplo, segundo pesquisa do jornal Daily Mail, desde 2001 aumentou em cinco vezes a procura pela labioplastia, intervenção cirúrgica popular entre mulheres de 18 a 24 anos. No Brasil não é diferente. “Existia um certo tabu em relação à cirurgia íntima.

Hoje todo mundo tem mais acesso à informação e o procedimento foi desmistificado. Ela pode ser considerada uma cirurgia íntima, reparadora da região ”, afirma o cirurgião plástico Marco Cassol.

 

Como é a Cirurgia de Labioplastia:

“A labioplastia é uma plástica, mas conhecida como a cirurgia íntima,  para a redução dos pequenos lábios, tornando-os mais simétricos e menores que os grandes lábios. É indicada quando os pequenos lábios são muito proeminentes e incomodam a paciente”, esclarece Cassol.

Apesar de ser considerada um procedimento estético, a cirurgia intima ajuda a melhorar a autoestima e a segurança da mulher, principalmente nas relações sexuais.
Além disso, pode auxiliar na higiene da região e, em alguns casos, inibir as infecções urinárias de repetição.

 

Labioplastia – Processo Operatório:

Tanto os cuidados pré e pós operatórios quanto o procedimento cirúrgico são simples. “Evitamos realizar a plástica no período menstrual. Se a paciente estiver com infecção urinária ativa também não pode operar. A cirurgia é feita com anestesia local, dura cerca de uma hora e a paciente recebe alta no mesmo dia”, explica o cirurgião. A recuperação também é algo tranquilo.

“O pós-operatório não exige mais do que pouco repouso. Indica-se também o uso de absorvente íntimo e pomada contra assaduras na primeira semana. Os pontos caem sozinhos”, concluiu.

“Muitas mulheres comparam a aparência íntima e idealizam um tipo de formato, o que pode ser perigoso, pois precisamos respeitar a anatomia íntima de cada paciente”, afirma o especialista.

Compartilhe

Compartilhe este artigo com seus amigos!

Open chat
1
Olá!
Você quer realizar alguma cirurgia e gostaria de tirar alguma dúvida?
Powered by