Blefaroplastia: entenda o que ela propõe e quando é indicada

A bleforaplastia – ou cirurgia plástica das pálbebras – é uma cirurgia plástica que objetiva retirar o excesso de pele das pálpebras, com a finalidade de melhorar o local, rejuvenescer a área e produzir um olhar mais marcante e um olhar descansado.

Devido à pele das pálpebras ser bastante fina, o passar dos anos a afeta de forma mais rápida e marcante do que outras áreas do rosto, por essa razão, às vezes de forma precoce, tornam-se uma das principais marcas de envelhecimento, podendo causar desconforto a homens e mulheres.

Como saber se você precisa da Blefaroplastia?

Blefaroplastia: entenda o que ela propõe e quando é indicada 1

A pele humana tende a passar por um processo natural de danificação com o passar do tempo, aumento da idade, então surge a formação rugas, flacidez e manchas. Alguns fatores externos podem afetar no processo de envelhecimento da pele e acelerá-lo como contato direto com o sol sem o uso de protetor solar, má alimentação (principalmente, consumo exacerbado de açúcar e industrializados), poluição, uso frequente de entorpecentes (álcool, tabaco, drogas), má higienização e dormir com maquiagem.

Todos esses fatores podem levar ao envelhecimento precoce da pele, notado principalmente na face e no colo. Dentre estes, há ainda, o destaque da área dos olhos que criam marcas de expressão devido ao decaimento da pele das pálpebras, a flacidez, o acúmulo de gordura e o excesso de pele , que passam a impressão de um olhar cansado e pode fazer com que o/a paciente pareça mais velho/a do que realmente é.

Deste modo, a blefaroplastia é indicada a pacientes que possuem ptose, quer dizer, queda da pálpebra, seja por razões musculares ou pseudoptoses palpebral, excesso de pele, e excesso de gordura na região inferior, sob os olhos.

Assim, é indicada a homens e mulheres que buscam melhorar a pele das pálpebras e as bolsas que se formam em torno dos olhos. Além dos benefícios estéticos relacionados à suavização das linhas dos olhos, o resultado possui valor também para a saúde, pois pode melhorar o campo de visão devido aos impactos causados pela pálpebra caída.

A blefaroplastia oferece um resultado natural, que não altera o formato/contornos do olhos, e mesmo sem a combinação a outros procedimento de rejuvenescimento fácil, garante um aspecto mais jovem à face e à área dos olhos, de modo que sequer parecerá que o/a paciente passou por uma cirurgia plástica. Ademais, o tempo de cirurgia é curto, bem como o tempo de internação, a recuperação é rápida e o resultado duradouro.

Como procurar um profissional qualificado para a Blefaroplastia?

A blefaroplastia pode ser a razão de orgulho e de autoestima do/a paciente, mas isto pode ser invertido em caso de uma má escolha do profissional: de uma cirurgia simples e segura, ela pode se transformar em algo passível de arrependimento e até mesmo colocar a sua vida em risco.

Logo, para bons resultados estéticos e para não arriscar a sua saúde, é indispensável a busca por um profissional responsável e que esteja atuando dentro dos trâmites médicos legais.

Assim, você deve procurar o profissional de forma atenta, podendo recorrer a amigos e pessoas conhecidas que já tenham realizado algum procedimento estético com um cirurgião X, e sempre deve pesquisar pelos seguintes dados: higiene da clínica/local, regularização do cirurgião e da clínica.

Busque pelo registro do cirurgião no Conselho Federal de Medicina (CFM) e se informe se o mesmo é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), também faz-se necessário verificar se o hospital/clínica possui creditação para realizar cirurgias de médio porte. Busque também por processos sofridos pelo médico responsável ou pela clínica.

Qual a média de valor da Blefaroplastia?

O Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) entendem que o valor de uma cirurgia plástica pode variar de acordo com diversas situações sociais, geográficas e econômicas o qual estão inseridas, portanto, não pode ser definido de modo leviano na internet.

De acordo com o Artigo 9° da CFM e da SBCP, “Nenhum associado da SBCP, nem mesmo a SBCP poderá divulgar preços e/ou condições de pagamento em internet, material publicitário ou imprensa leiga (rádio, televisão, jornais, revistas, etc.)”.

Em respeito ao código do CFM e da SBCP, recomendamos que busque pelos valores diretamente com as clínicas de seu interesse para a realização da cirurgia.

Quais são os exames necessários para a Blefaroplastia?

exames Blefaroplastia

Existem alguns exames básicos necessários para averiguar o estado de saúde do/a paciente, sendo estes exames padrões em toda blefaroplastia. Contudo, dependendo da idade do/a paciente ou de alguma condição de saúde específica (relacionada a alguma doença ou condição genética), o cirurgião pode exigir exames extras específicos para o caso. Os exames comuns são:

  • Exames de sangue: Hemograma; Coagulograma; Glicemia em jejum, Dosagem de ureia e creatinina no sangue.
  • eletrocardiograma;

Quais são os cuidados pré-operatórios?

Mesmo que seja uma cirurgia simples, alguns cuidados simples são necessários para evitar complicações na cirurgia e garantir uma boa recuperação/cicatrização. Tendo essa assertiva em foco, é importante:

  • Evite o consumo de drogas lícitas como álcool e tabagismo e drogas ilícitas, por no mínimo 4 semanas antes da cirurgia;
  • Interromper o uso de medicações com ações anticoagulantes;
  • Açúcar e comidas com farinha de trigo por cerca de 48 horas antes da cirurgia;
  • Respeitar o período de Jejum (de 8 a 12 horas) recomendado pelo médico;
  • Não utilizar cosméticos e acessórios no dia da cirurgia;
  • Em caso de gripes, resfriados ou qualquer indisposição de saúde, avisar com ao menos 4 dias de antecedência.

Como é realizada a Blefaroplastia?

blefaroplastia

O procedimento da blefaroplastia é simples e pouco invasivo, sendo que o tempo médio de duração da cirurgia é de 40 a 90 minutos, o tempo de internação varia entre 6 e 12 horas e a anestesia utilizada pode ser a local ou a geral.

A blefaroplastia mais buscada é a das pálpebras inferiores, esta pode ser interna ou externa, dependendo do caso ou da necessidade do paciente. Em caso de ser optada a blefaroplastia inferior interna, o cirurgião plástico irá afastar as pálpebras com um instrumento cirúrgico chamado retrator, em seguida, é realizada uma incisão na conjuntiva e, a partir dela, o médico cirurgião fará o acesso com um dispositivo cauterizador.

Por fim, o cirurgião removerá o excesso de gordura para reduzir o inchaço da área e reposiciona o depósito de gordura e não é necessária sutura na incisão.

Já na blefaroplastia inferior externa, o cirurgião plástico realizará uma incisão no epicanto, posteriormente faz uma incisão na camada muscular para alcançar a gordura orbital, então, ele remove o excesso de pele e músculo e gordura e encerra com as suturas.

Na blefaroplastia superior, outros componentes podem ser retirados caso seja preciso, se houver outros elementos atrapalhando a visão. Todavia, como nas outras modalidades, ocorrem incisões no septo orbital, sob a camada muscular e, através destas, o cirurgião tem acesso aos depósitos de gordura. Dependendo da necessidade do/a paciente, ele irá tirar pele ou gordura (podendo ser ambos), modelar a área e suturar o local.

Como é o pós-operatório da Blefaroplastia?

Por se tratar de uma cirurgia simples, o pós-operatório não é tão ruim, entretanto, os olhos são uma área bastante sensíveis e que podem causar bastante incômodos como dores e inchaços na região e possíveis hematomas. Os cuidados para controlar e minimizar esses desconfortos são:

  • Repouso absoluto por, no mínimo, uma semana;
  • Evitar drogas lícitas e ilícitas;
  • Evitar contato com o sol por dois meses;
  • Utilizar compressas frias de chá de camomila na região para diminuir o inchaço (a cada 3 horas);
  • Utilizar óculos escuros (mesmo dentro de casa) diariamente por cerca de 30 dias;
  • Ter uma boa alimentação e consumir bastante líquidos.
  • Evitar o uso de lentes de contato por ao menos duas semanas;
  • Higienizar o local com soro fisiológico, água e sabonete neutro;
  • Evitar atividades físicas, de diferentes modalidades, por um mês, minimamente.

Seguindo esses cuidados, a recuperação será acelerada e garantirá uma boa cicatrização. Quanto às cicatrizes da Blefaroplastia, estas são bem discretas podendo ficar quase invisíveis, dependendo de como ocorreu o procedimento e de como o paciente se cuidou após a cirurgia.

Tire suas dúvidas ou agende uma consulta com
Dr. Marco Cassol

Compartilhe :

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Marco Cassol

Marco Cassol

Dr. Marco Cassol Formado em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), especialista em Cirurgia Geral e em Cirurgia Plástica, tem mais de 15 anos de vivência na profissão. Após sua formação, desde 2006. CRM-SP 122955 / RQE 24987 Linkedin .

Artigos relacionados