Cirurgia Plástica x Atividade Física: Os limites e vantagens

Na busca pelo corpo perfeito, mulheres recorrem ao bisturi quando poderiam conquistar o que desejam com a prática de exercícios e alimentação saudável

Na busca por um corpo perfeito, muitas mulheres acabam se submetendo a cirurgias plásticas para atingir o modelo de beleza que consideram ideal. No entanto, alguns incômodos causados pela silhueta não precisam ser solucionados com a ajuda do bisturi. A tradicional – e eficiente – combinação da reeducação alimentar com a prática de exercícios físicos muitas vezes é capaz de dar conta do recado.

Além de ser importante para a saúde, a prática regular de atividades físicas pode modificar o corpo. Muitos são os exemplos de mulheres que transformaram suas curvas com a ajuda de um nutricionista e sob a orientação de um professor de educação física. Mas será que esta opção é eficaz em todos os casos?

Segundo o cirurgião plástico Marco Cassol, a alternativa mais indicada varia de acordo com a região do corpo que a mulher pretende mudar. Em alguns casos, somente o procedimento cirúrgico oferece um resultado satisfatório. Já em outros, não há a necessidade de encarar anestesia, operação e o delicado período pós-operatório.

Confira o que fazer para manter a silhueta em dia em cada caso:

Seios

Para manter os seios mais firmes, o ideal é fazer musculação. A atividade física enrijece a musculatura, mas promove a perda de gordura na região, o que pode fazer com que os seios diminuam de tamanho. Se o objetivo é ter seios maiores, a cirurgia para colocar uma prótese de silicone é mais indicada.

Culotes

Principal motivo de reclamação das mulheres, a gordura localizada é uma inimiga muito difícil de vencer. Quando acumulada na região do culote, a lipoaspiração é o procedimento mais indicado, pois receptores das células de gordura que ficam no local tendem a inibir sua queima. O exercício físico pode ajudar um pouco, mas o procedimento cirúrgico é mais eficaz.

O cirurgião plástico Marco Cassol garante que a lipoaspiração resolve de vez o problema: “Na lipoaspiração, a gordura que é eliminada da região não volta mais”. O fisiologista Turibio Barros, especialista do Eu Atleta, pensa de outra forma: “Não concordo que a gordura não volte mais”.

Panturrilha e Abdômen

Neste caso, a atividade física é suficiente para eliminar a gordura. Se feitos corretamente e aliados a uma alimentação saudável, os exercícios podem diminuir a barriga – neste caso, os aeróbicos – e definir mais os músculos do abdômen – através da musculação.

Segundo o Dr. Marco Cassol, a abdominoplastia seria a opção mais indicada para os menos disciplinados. Já o Dr. Turibio B. afirma que uma lipoaspiração pode retirar a gordura local, e a abdominoplastia consegue esticar a pele, mas nenhum dos dois procedimentos é capaz de deixar a região mais musculosa.

Na opinião do cirurgião, a atividade física não é capaz de ter resultados tão satisfatórios para a panturrilha quanto a plástica. Para ele, muitas vezes a projeção do músculo acaba não sendo a esperada pela mulher. O especialista do Eu Atleta discorda, pois acredita que os exercícios de musculação podem ser eficazes neste caso.

Clínica de Cirurgia Plástica em São Paulo

Conheça mais sobre Dr. Marco Cassol e sobre sua clínica de cirurgia plástica em São Paulo.

Tire suas dúvidas ou agende uma consulta com
Dr. Marco Cassol

Compartilhe :

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Dr. Marco Cassol

Dr. Marco Cassol

Formado em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), especialista em Cirurgia Geral e em Cirurgia Plástica, tem mais de 15 anos de vivência na profissão. Após sua formação, desde 2006. CRM-SP 122955 / RQE 24987

Artigos relacionados