Prótese de Silicone – Anestesia local, Peridural ou Geral?

Anestesia para protese de silicone

Prótese de Silicone – Anestesia local, Peridural ou Geral?


Aumentar os seios através do implante de próteses de silicone é o sonho de muitas mulheres. Porém, apesar de ser rápido e seguro, mesmo assim muitas pacientes ainda têm receio de realizar este procedimento por se tratar de uma cirurgia e exigir o uso de anestesia.

Anestesia local com sedação, quando é indicada?

Prótese de Silicone - Anestesia local, Peridural ou Geral? 1
Anestesia Local é a mais utilizada em Mamoplastia de Aumento

A anestesia local é o tipo de anestésico mais utilizado na mamoplastia de aumento. Ele age somente na parte do corpo em que é aplicado.

Para que a paciente passe por um procedimento de forma mais confortável possível, antes de receber a anestesia é aplicada uma sedação intravenosa que provoca um sono profundo, fazendo com que a paciente durma antes mesmo de receber a anestesia.

Embora a ação da anestesia local seja superficial e limitada à região do corpo onde foi aplicada, a paciente não sente nenhum tipo de dor.

Anestesia peridural com sedação, quando é indicada?

Prótese de Silicone - Anestesia local, Peridural ou Geral? 2
Anestesia peridural em em cirurgias com duas a quatro horas

Há casos específicos em que o médico cirurgião plástico, em conjunto com o médico anestesista, entende que a melhor opção é usar a anestesia peridural (aplicada no espaço peridural da coluna vertebral).

Como por exemplo, o implante de próteses submusculares (abaixo do músculo) ou o fato de a paciente ter mamas um pouco maiores, ou ainda, quando a previsão é de que a operação dure entre duas a quatro horas, já que esta anestesia tem um efeito mais prolongado que a local.

Neste tipo de anestesia, o médico injeta o medicamento na coluna (canal medular), bloqueando todas as sensações da região que fica abaixo desse ponto, inclusive a dor.

Na anestesia peridural também precisa ser aplicada junto com a sedação, permitindo que a paciente durma durante toda o procedimento.

Anestesia geral, quando é indicada?

Prótese de Silicone - Anestesia local, Peridural ou Geral? 3
Anestesia geral em pacientes com cirurgias longas

É muito raro usar a anestesia geral para colocar próteses de silicone.

Na área de cirurgia plástica, ela é mais comum quando o objetivo é realizar mais de um procedimento, como uma cirurgia da face combinada com mamoplastia, por exemplo.

Esse tipo de anestésico leva a paciente ao estado total de inconsciência. Ela perde a sensibilidade à dor enquanto o medicamento estiver fazendo efeito e experimenta uma sensação de grande relaxamento.

A duração dessa anestesia é mais longa, por isso ela é recomendada quando existe a previsão de que a cirurgia dure mais de 4 horas.

Nesses casos, os anestésicos são introduzidos por duas vias: endovenosa e respiratória. A paciente passa a respirar por meio de aparelhos e o anestesiologista monitora e controla toda a situação.
.
A recuperação não é tão rápida quanto a das outras anestesias que já mencionamos. Por isso, é comum a paciente dormir no hospital.

Anestesia mais utilizada para o implante de próteses de mamas é a anestesia local com sedação. Ou seja, a paciente é sedada através de uma medicação intravenosa que a faz adormecer antes de receber a anestesia local.
.
Este procedimento é comumente utilizado em pacientes que irão colocar a prótese subglandular (implante por cima do músculo).
.
Em casos de implante submuscular (abaixo do músculo) é preferível a anestesia peridural (aplicada no espaço peridural da coluna vertebral), uma vez que é necessário mexer na estrutura muscular da paciente, o que acarreta em maior desconforto.

Neste método a paciente também é sedada antes de receber a anestesia.
.
A aplicação de anestesia geral é muito rara, mas há casos específicos em que ela é indicada, como cirurgias plásticas da face. Ou procedimentos combinados, como por exemplo: cirurgia da face mais implante de mama.

Sobre O Autor

Marco Cassol

Marco Cassol

Dr. Marco Cassol Formado em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), especialista em Cirurgia Geral e em Cirurgia Plástica, tem mais de 15 anos de vivência na profissão. Após sua formação, desde 2006. CRM-SP 122955 / RQE 24987

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *